Melhores Livros Sobre Feminismo

Nos últimos anos o papel das mulheres na sociedade vem sendo cada vez mais discutido e, os livros sobre feminismo contribuem muito para a compreensão disso.

De fato, esse não é um tema simples e, é preciso buscar materiais confiáveis para ter um bom embasamento sobre as teorias que existem por trás do movimento em si.

Em ‘O Segundo Sexo’ (1949), Simone de Beauvoir disse a frase icônica, que vem sendo muito utilizada pelo movimento feminista:

“Ninguém nasce mulher: torna-se mulher”

Simone de Beauvoir

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o feminismo não é uma causa apenas das mulheres. Toda a sociedade deveria defender a igualdade entre os gêneros em qualquer situação.

Então, se você quer entender mais sobre isso e adquirir repertório para debates, veja a seguir quais são os melhores livros sobre feminismo dos últimos tempos.

Melhores Livros Sobre Feminismo 2021

O Segundo SexoO Segundo SexoMelhor livro filosófico sobre feminismoR$ 200,00 na Amazon
Quem tem medo do feminismo negro?Quem Tem Medo do Feminismo Negro?Melhor livro sobre feminismo de Djamila Ribeiro49% OFFR$ 16,90 na Amazon
O feminismo é para todo mundoO Feminismo é para Todo MundoEntenda que o feminismo não á apenas para mulheres49% OFFR$ 22,70 na Amazon
Os homens explicam tudo para mimOs Homens Explicam Tudo para MimEntenda o patriarcalismo de uma maneira divertida41% OFFR$ 25,99 na Amazon
Eu sei por que o pássaro canta na gaiolaEu Sei por que o Pássaro Canta na GaiolaMuitas vezes a sociedade cala as mulheres44% OFFR$ 27,89 na Amazon
Cidadã de Segunda ClasseCidadã de Segunda Classe Conheça a dura realidade das mulheres nigerianas35% OFFR$ 32,63 na Amazon
Profissões para mulheres e outros artigos feministasProfissões para Mulheres e Outros Artigos Feministas Melhor livro sobre a dificuldade de inserção das mulheres no mercado de trabalho35% OFFR$ 13,01 na Amazon
Angela Davis Uma autobiografiaAngela Davis Uma Autobiografia A melhor biografia que trata sobre o feminismo e movimento negro31% OFFR$ 46,45 na Amazon
O mito da beleza: como as imagens de beleza são usadas contra as mulheresO Mito da BelezaMelhor livro sobre feminismo que retrata os padrões estéticos49% OFFR$ 35,40 na Amazon
Mulheres, Mitos e Deusas: O feminino através dos temposMulheres, Mitos e DeusasUma verdadeira jornada em busca da essência de ser mulher40% OFFR$ 41,90 na Amazon

1. O Segundo Sexo

Melhor livro filosófico sobre feminismo

O Segundo Sexo

  • Autora: Simone de Beauvoir
  • Capa comum: 936 páginas
  • Editora: Nova Fronteira; 1989ª edição (1 maio 2012)

A filósofa francesa Simone de Beauvoir (1908-1986) publicou o seu livro icônico em 1949. Não demorou muito para que essa obra se tornasse um marco ao movimento feminista.

Esse é um livro sobre reflexões, que possui dois volumes, sendo: Fatos e Mitos e A Experiência Vivida.

A dita “segunda onda do feminismo”, ganhou importância na Europa e Estados Unidos dos anos de 1960 e, esse livro se tornou uma das maiores bases para ele.

Isso porque Beauvoir faz raciocínios e grandes reflexões sobre como a mulher se insere na sociedade atualmente.

No volume 1, “Fatos e Mitos”, ela discute quais são as questões que condicionam o papel e situação das mulheres na sociedade.

Por sua vez, no volume 2, “A experiência vivida” traz importantes pensamentos sobre a condição da mulher nos aspectos sexual, psicológico, social e político.

Esse é um dos livros sobre feminismo mais esclarecedores sobre o assunto e não pode faltar em sua estante.

2. Quem Tem Medo do Feminismo Negro?

Melhor livro sobre feminismo de Djamila Ribeiro

Quem tem medo do feminismo negro?

  • Autora: Djamila Ribeiro
  • Capa comum: 120 páginas
  • Editora: Companhia das Letras; 1ª edição (8 junho 2018)

Djamila Ribeiro é um dos principais nomes do feminismo negro do país e, os seus textos vem sendo cada vez mais disseminados por trazerem questões importantes sobre minorias.

Nesse, que é um dos melhores livros sobre feminismo, a autora traz uma série de artigos que foram publicados no blog da revista Carta Capital no período entre 2014 e 2017.

A principal temática envolvida nesses textos são as memórias dela durante a sua infância e adolescência.

O período é descrito por ela como sendo de “silenciamento”, em que a sua personalidade foi sendo eliminada em decorrência da discriminação que ela sofreu.

Diante disso, muitas reflexões sobre o dia a dia são colocadas. Entre elas, a necessidade de empoderamento feminino e luta pelos ideais.

Por muitas vezes a autora retoma conceitos que foram colocados por Simone de Beauvoir, um dos principais nomes do feminismo.

Por fim, discussões sobre os limites das mobilizações que acontecem por meio da internet também são colocadas.

A autora fala sobre as políticas de cotas raciais e sobre o feminismo negro no Brasil e também nos Estados Unidos.

3. O Feminismo é para Todo Mundo

Entenda que o feminismo não á apenas para mulheres

O feminismo é para todo mundo: Políticas arrebatadoras

  • Autora: Bell Hooks
  • Capa comum: 175 páginas
  • Editora: Rosa dos Tempos; 14ª edição (3 outubro 2018)

Nesse livro, Gloria Jean Watkins, um dos principais nomes do movimento feminista negro, utiliza o pseudônimo de Bell Hooks para trazer uma discussão importantíssima.

Ela mostra a importância do conhecimento sobre o papel da mulher na sociedade para a construção de um mundo muito mais justo.

O movimento feminista preza pela igualdade entre os gêneros em todos os aspectos, seja na família, no trabalho nos relacionamentos ou em qualquer situação que seja. E compreender isso é muito importante.

Aqui, Bell Hooks se aprofunda também na questão sobre as origens do feminismo e a constante luta contra o sexismo ou qualquer tipo de exploração ou violência relacionada à diferença entre os gêneros.

A autora é também uma profunda admiradora de Paulo Freire e seus ensinamentos e, traz muito dessa luta pela igualdade nas suas obras.

Além disso, ela foi considerada uma das maiores intelectuais norte-americanas pela revista Atlantic Monthly e uma das 100 Pessoas Visionárias que Podem Mudar Sua Vida, pela revista Utne Reader.

Todo o reconhecimento se deve aos seus trabalhos incríveis aos quais todas as pessoas deveriam ter acesso para adquirir consciência sobre a causa.

4. Os Homens Explicam Tudo para Mim

Entenda o patriarcalismo de uma maneira divertida

Os homens explicam tudo para mim

  • Autora: Rebecca Solnit
  • Capa comum: 208 páginas
  • Editora: Cultrix; 1ª edição (20 julho 2017)

Nesse livro Rebecca Solnit fala basicamente sobre patriarcalismo, mas de uma maneira totalmente irreverente e divertida.

“Os Homens Explicam Tudo para Mim” parte de uma situação desconfortável: passar uma festa toda ao lado de um homem que diz o que você precisa ler, quando você mesma é a autora do livro.

A partir dessa situação nada agradável a autora consegue expor o “mansplaining”, um fenômeno extremamente machista que realmente acontece atualmente.

Em diversas situações os homens demonstram serem detentores do conhecimento sobre qualquer assunto que seja.

Mesmo quando possuem menos domínio sobre algo em relação às mulheres, ainda sim alguns homens se colocam como superiores.

Tendo isso como pauta, a autora traz de forma divertida várias situações em que as mulheres são submetidas a situações desagradáveis e até violentas, resultado de uma cultura patriarcal.

5. Eu Sei por que o Pássaro Canta na Gaiola

Muitas vezes a sociedade cala as mulheres

Eu sei por que o pássaro canta na gaiola

  • Autora: Maya Angelou
  • Capa comum: 336 páginas
  • Editora: Astral Cultural; 1ª edição (6 novembro 2018)

Essa é a história de uma menina negra, Marguerite Ann Johnson, que cresceu sob os cuidados da sua avó paterna.

Tudo se passa no Sul dos Estados Unidos, durante a década de 1930. Nessa época o preconceito contra mulheres e negros era escancarado.

Durante a sua vida, a menina sofre com um grande trauma que a leva a viver o silêncio e a solidão. E para aliviar a sua situação, ela mergulha na literatura.

A menina, chamada Maya, usa a escrita como forma de deixar fluir a sua voz interior que foi calada pela opressão que ela sofreu.

Assim ela consegue em partes amenizar a sua dor e se libertar das grades que foram colocadas na sua vida devido às violências que sofreu por parte de quem ela menos imaginava.

Mas esse é muito mais do que um simples livro com a história de uma menina. Ele é uma obra densa e muito necessária para a compreensão dos fenômenos atuais e, que transforma os pensamentos dos leitores que se aventuram nele.

6. Cidadã de Segunda Classe

Conheça a dura realidade das mulheres nigerianas

Cidadã de segunda classe

  • Autora: Buchi Emecheta
  • Capa comum: 256 páginas
  • Editora: Dublinense; 1ª edição (31 outubro 2018)

Buchi Emecheta é uma das atoras nigerianas mais relevantes, que tem papel importante no movimento feminista por expor a realidade das mulheres nigeriana. E e exatamente isso o que ela faz nesse que é um dos melhores livros sobre feminismo.

Em sua obra, ela se esforça para corrigir estereótipos sobre a mulher nigeriana e africana porque expõe abertamente as opressões e as realidades vividas por essas mulheres.

Nesse livro, Emecheta traz a realidade de algumas mulheres que migraram para a Europa na década de 1960 em busca de melhores oportunidades de vida.

Mas ela mostra ainda como elas são tratadas com preconceito e desrespeito pela sociedade europeia.

7. Profissões para Mulheres e Outros Artigos Feministas

Melhor livro sobre a dificuldade de inserção das mulheres no mercado de trabalho

Profissões para mulheres e outros artigos feministas: 1032

  • Autora: Virginia Woolf
  • Capa comum: 112 páginas
  • Editora: L± Edição de bolso (29 junho 2012)

Virginia Woolf é uma das principais escritoras que abordam a causa feminista. Nesse livro ela traz um grande questionamento sobre a mulher ser considerada o “anjo do lar”.

Será que deveria ser assim? Isso traz uma grande consequência apresentada nesse livro: a dificuldade de inserção no mercado de trabalho e, no mundo intelectual de maneira geral.

Durante muito tempo as mulheres foram consideradas como sendo seres inferiores aos homens e, por isso, foram deixadas de lado.

Apesar de ter publicado esse livro em 1931, Virginia Woolf se mostra muito à frente do seu tempo e consegue trazer questões extremamente atuais nessa obra.

Assim esse livro é ótimo para que as pessoas compreendam a questão da mulher no mercado e, avaliar como o seu papel se modifica cada vez mais rapidamente no cenário atual.

Isso é fundamental para as mulheres que estão em busca de conquistar direitos iguais aos dos homens e, para que todos respeitem as suas capacidades e trabalhos.

Um dos melhores livros sobre feminismo que não poderiam faltar em nossa lista.

8. Angela Davis Uma Autobiografia

A melhor biografia que trata sobre o feminismo e movimento negro

Uma autobiografia

  • Autora: Angela Davis
  • Capa comum: 418 páginas
  • Editora: Boitempo; 1ª edição (5 abril 2019)

A autobiografia de Angela Davis foi lançada em 1974 e retrata fortemente diversas lutas sociais nos Estados Unidos durante os anos de 1960 e 1970.

Esse é um retrato contundente, escrito pessoalmente sob o olhar de uma das maiores ativistas do movimento feminista e negro dos últimos tempos.

Ao longo das páginas, Angela Davis narra a sua trajetória desde a sua infância até alcançar a carreira de professora universitária.

No entanto, ao longo desses anos a sua conquista foi interrompida por um dos maiores julgamentos do século XX.

O ocorrido fez com que ela se tornasse simultaneamente uma das dez pessoas mais procuradas pelo FBI e ícone dos movimentos feminista e negro.

Nesse relato ela mostra as acusações falsas que sofreu, sua fuga e prisão. Ela mostra também que recebeu grande apoio por parte de muitas pessoas e, assim, conseguiu marcar a história do mundo com a sua voz, história e luta.

9. O Mito da Beleza: Como as Imagens de Beleza são Usadas Contra as Mulheres

Melhor livro sobre feminismo que retrata os padrões estéticos

O mito da beleza: Como as imagens de beleza são usadas contra as mulheres

  • Autora: Naomi Wolf
  • Capa comum: 490 páginas
  • Editora: Rosa dos Tempos; 10ª edição (7 junho 2018)

Esse é um dos melhores livros sobre feminismo porque ele traz à tona uma das questões mais importantes do movimento: a relação estreita entre a beleza e a identidade feminina.

Nesse livro, a jornalista Naomi Wolf mostra que o culto à juventude e beleza são na verdade mecanismos de controle social, fruto de uma sociedade patriarcal.

De acordo com os seus relatos, esse culto à beleza é usado como forma de se evitar que as mulheres atinjam os seus ideais e consigam a emancipação econômica, intelectual e sexual.

No entanto, graças à resistência e os movimentos feministas, as mulheres conseguiram conquistar diversos direitos a partir dos anos de 1970. Apesar disso, o culto excessivo à beleza ainda existe, mas hoje em dia as mulheres possuem muito mais direitos.

Aqui a autora expõe em detalhes o quanto o culto à beleza é cruel e prejudicou as mulheres ao longo da história.

Ela traz consequências e revela a opressão, mostrando como as principais manifestações acontecem na mídia, trabalho, nas famílias e em qualquer ambiente.

10. Mulheres, Mitos e Deusas: O Feminino Através dos Tempos

Uma verdadeira jornada em busca da essência de ser mulher

Mulheres, Mitos e Deusas: O feminino através dos tempos

  • Autora: Martha Robles
  • Capa dura: 448 páginas
  • Editora: Goya; 2ª edição (30 outubro 2019)

Finalizamos a nossa lista de livros sobre feminismo com uma obra de Martha Robles.

Infelizmente as mulheres sofrem muito com o preconceito e opressão. Apesar disso muitas não sabem o que é isso e, outras inclusive foram enaltecidas e santificadas ao longo da história.

Apesar disso, as que são enaltecidas chegam ao profundo do seu ser e alcançam os limites da sua condição e conseguem marcar a história de alguma maneira.

Então, nesse livro a autora traz alguns dilemas clássicos vividos por figuras femininas famosas, como Cinderela, Afrodite e Simone de Beauvoir.

Assim, com essa obra as leitoras conseguem fazer uma verdadeira jornada em busca da essência de ser mulher e, da sua função e importância social.

É importante que o machismo seja eliminado, para que a mulher possa encontrar o seu espaço e conquistar seus direitos.

Conclusão

Mesmo em pleno século XXI, a sociedade ainda sofre com as consequências de uma sociedade patriarcal.

Por isso os melhores livros sobre feminismo são muito importantes para promover debates e conscientização sobre essa causa. E então, por qual você vai começar?

Sobre o Autor: Fernanda Campos de Medeiros

Bióloga mestre em biotecnologia e apaixonada pelas ciências médicas. Apesar da formação também ama ler e escrever sobre temas variados e por isso trabalha há mais de dois anos como redatora.

Deixe um comentário