Melhores Livros Sobre Racismo

Infelizmente, em pleno século 21, variadas formas de preconceito ainda são muito comuns. Nesse sentido, conhecer os melhores livros sobre racismo ajuda a desmistificar várias questões acerca desse assunto.

Muitas pessoas sofrem diariamente com os problemas relacionados ao racismo, seja na escola, no trabalho, faculdade, entre outros.

A informação é a melhor maneira de encarar e eliminar o preconceito racial, muito presente na sociedade.

Se você quer entender mais sobe o assunto, veja a seguir quais são os melhores livros sobre racismo atualmente.

Melhores Livros Sobre Racismo de 2021

Pequeno manual antirracistaPequeno Manual AntirracistaMelhor livro sobre as questões atuais do racismo43% OFFR$ 15,90 na Amazon
Mulheres, raça e classeMulheres, Raça e ClasseEntenda como a opressão prejudica as minorias31% OFFR$ 42,29 na Amazon
Entre o mundo e euEntre o Mundo e EuEntenda como a escravidão levou a segregação racial37% OFFR$ 28,28 na Amazon
Como ser antirracistaComo ser AntirracistaMelhor livro sobre antirracismo20% OFFR$ 44,00 na Amazon
Racismo linguístico: os subterrâneos da linguagem e do racismoRacismo LinguísticoO melhor livro sobre racismo na língua e cultura25% OFFR$ 27,55 na Amazon
O genocídio do negro brasileiro: processo de um racismo mascaradoO Genocídio do Negro BrasileiroTenha uma visão mais ampla sobre a vida dos negros no Brasil mais recente38% OFFR$ 34,21 na Amazon
O movimento negro educador: Saberes construídos nas lutas por emancipaçãoO Movimento Negro EducadorMelhor livro sobre racismo relacionado à educação43% OFFR$ 19,90 na Amazon
Os negros na América LatinaOs Negros na América LatinaUm Livro que traz a reflexões e evidências sobre o racismo30% OFFR$ 41,99 na Amazon
O Sol é Para TodosO Sol é para TodosMelhor livro de literatura sobre racismo47% OFFR$ 31,49 na Amazon
Ganhadores A greve negra de 1857 na BahiaGanhadoresMelhor livro histórico sobre racismo no Brasil26% OFFR$ 75,92 na Amazon

1. Pequeno Manual Antirracista

Melhor livro sobre as questões atuais do racismo

Pequeno manual antirracista

  • Autora: Djamila Ribeiro
  • Capa comum: 136 páginas
  • Editora: Companhia das Letras; 1ª edição (6 novembro 2019)

Iniciamos nossa lista de livros sobre racismo com uma obra da filósofa e ativista Djamila Ribeiro, que vem ganhando cada vez mais destaque por trazer temas extremamente atuais, inclusive sobre o racismo.

Como o próprio título sugere, esse livro é realmente um manual, onde a autora coloca temas muito atuais, como negritude, branquitude, violência, cultura e outros temas relacionados ao racismo.

A obra é composta por onze pequenos capítulos que levam o leitor a reflexões profundas, para se ter uma maior percepção sobre os vários tipos de discriminação existentes.

Infelizmente o racismo faz parte da sociedade e, é um dos principais responsáveis pelas desigualdades e pelo abismo social.

Por meio da opressão, uma série de direitos é arrancada dos indivíduos. E reconhecer as origens disso é fundamental para combater o preconceito racial.

Dica: Conhecimento nunca é demais, então veja esse artigo sobre como lidar com a discriminação no ambiente de trabalho!

2. Mulheres, Raça e Classe

Entenda como a opressão prejudica as minorias

Mulheres, raça e classe

  • Autora: Angela Davis
  • Capa comum: 248 páginas
  • Editora: Boitempo; 1ª edição (31 dezembro 2016)

Esse é um dos melhores livros sobre racismo de Angela Davis, onde a autora mostra os detalhes sobre os vários tipos de opressões.

Logo no início da obra, a autora mostra como a escravidão alterou o cenário e prejudicou a vida de muitas mulheres, sobretudo por meio de opressão.

Ao longo da história a mulher foi desumanizada em meio a uma sociedade escravocrata onde a questão racial foi quase sempre deixada de lado.

Ao longo dessa obra o leitor percebe também o quanto é importante hierarquizar as opressões e, fazer com que seja praticado um novo modelo social.

Mas esse é também um livro de denúncia, onde autora expõe o encarceramento em massa dos negros como uma das principais formas de dominação da sociedade.

Ela mostra também como a imagem do negro foi construída ao longo da história, passando a ideia de ser perigoso e violento. Isso vale também para as mulheres, que são cada vez mais encarceradas.

Por meio dessas análises e muitas outras, Davis consegue construir nesse livro o cenário atual de opressão que as minorias sofrem ainda hoje.

3. Entre o Mundo e Eu

Entenda como a escravidão levou a segregação racial

Entre o mundo e eu

  • Autor: Ta-Nehisi Coates
  • Capa comum: 152 páginas
  • Editora: Objetiva; 1ª edição (16 novembro 2015)

Ta-Nehisi Coates é um jornalista norte-americano que lida com as questões raciais desde o início da sua carreira.

Isso porque ele é filho de militantes do movimento negro e, sempre esteve atento à essa causa e fez questionamentos sobre a opressão que essas pessoas sofrem.

Desde 2014 o racismo vem sendo tratado com mais seriedade nos Estados Unidos. Então, nessa época Coates fez uma carta para seu filho, na qual ele faz várias reflexões a respeito do que significa ser nego na América.

Como é ser negro? Como lidar com a história do mundo e conseguir vê-la de maneira honesta?

Essa é uma reflexão muito profunda, que traz à tona muitas questões históricas, ao mesmo tempo em que mostra uma série de preocupações de um pai em relação ao seu filho.

Esse é um livro que mostra a forma como a escravidão ainda permeia a sociedade atual e contribui para a segregação.

4. Como ser Antirracista

Melhor livro sobre antirracismo

Como ser antirracista

  • Autores: Ibram X. e Kendi
  • Capa comum: 320 páginas
  • Editora: Alta Cult; 1ª edição (15 abril 2020)

Por meio do antirracismo é possível combater, reorientar e transformar o mundo. Isso porque ao entender o racismo é possível pensar de maneira diferente sobre si e mesmo e mudar a maneira de ver os outros.

É muito importante compreender que o racismo deve ser visto como um sistema de hierarquização, por meio do qual são criadas falsas hierarquias de valor humano.

Mas essa é na verdade uma forma de distorcer a realidade e afastar qualquer característica que seja diferente das que o próprio individuo possui.

Essa segregação pode ser de classes, cultura, geografia e, pode alterar definitivamente o rumo da vida dos indivíduos e alterar a forma como as pessoas atribuem valor a si e aos outros.

Nesse livro o leitor amplia a sua visão sobre as ideias que levam ao racismo e consegue enxergar várias formas pelas quais ele se manifesta.

Ao compreender essas questões, se torna bem mais simples compreender as consequências e agir contra qualquer forma de racismo.

Esse livro é a combinação perfeita entre conceitos históricos, éticos, além de abranger a legislação e a ciência em prol do combate ao racismo.

5. Racismo Linguístico: os Subterrâneos da Linguagem e do Racismo

O melhor livro sobre racismo na língua e cultura

Racismo linguístico: os subterrâneos da linguagem e do racismo

  • Autor: Gabriel Nascimento
  • Capa comum: 124 páginas
  • Editora: Editora Letramento

Esse é um dos melhores livros sobre racismo, que traz a sua relação com questões relacionadas à própria língua.

Esse é um livro peculiar, que escancara a relação íntima entre a linguagem e o preconceito e, ele é fundamental para quem deseja compreender a desigualdade racial brasileira.

Aqui o autor mostra a importância dos debates negros, que são muitas vezes deixados de lado. Somente assim é possível ter uma visão de inclusão dentro da sociedade brasileira.

A obra mostra a importância de eliminar o caráter colonizador que molda a língua no Brasil e dar mais voz para as minorias.

6. O Genocídio do Negro Brasileiro: Processo de um Racismo Mascarado

Tenha uma visão mais ampla sobre a vida dos negros no Brasil mais recente

O Genocídio do negro brasileiro: Processo de um racismo mascarado

  • Autor: Abdias Nascimento
  • Capa comum: 232 páginas
  • Editora: Perspectiva; apoio: Ipeafro edição (7 novembro 2016)

Ao longo dos séculos anteriores, foi disseminada a ideia de que no Brasil os negros viviam em condições bem melhores em relação aos que viviam nos Estados Unidos ou África do Sul.

Apesar de essas duas localidades possuírem leis de segregação racial muito rígidas, essa não era uma verdade.

Isso porque o Brasil se transformava em uma democracia racial, onde o negro sofria muito mais com a miséria do que com os efeitos do preconceito pela sua cor.

Assim, os brasileiros sofriam muito mais, pois viviam em uma situação que leva ao genocídio escancarado e que se mostra fatal dia após dia. E assim permanece até os dias de hoje.

Essa é uma obra necessária, que expõe sem censuras as consequências da forma como os negros foram segregados no Brasil.

7. O Movimento Negro Educador: Saberes Construídos nas Lutas por Emancipação

Melhor livro sobre racismo relacionado à educação

O movimento negro educador: Saberes construídos nas lutas por emancipação

  • Autor: Nilma Lino Gomes
  • Capa comum: 160 páginas
  • Editora: Editora Vozes; 1ª edição (4 outubro 2017)

Atualmente o preconceito e a segregação racial é um fato na sociedade brasileira. Por isso é preciso repensar muitas coisas.

Inclusive é preciso rever o modelo da escola moderna. É necessário repensar os modelos de educação, alterar a teoria da educação, descolonizar os currículos e construir uma nova pedagogia.

Esse livro mostra como é preciso levar os movimentos de descolonização também ao conhecimento. Somente assim será possível levar educação de qualidade a todas as pessoas e ter um país mais justo.

8. Os Negros na América Latina

Um Livro que traz a reflexões e evidências sobre o racismo

Os negros na América latina

  • Autor: Henry Louis Gates Jr.
  • Capa comum: 360 páginas
  • Editora: Companhia das Letras; 1ª edição (15 abril 2014)

Segundo Henry Louis Gates Jr., a história da diáspora africana é em grande medida a história dos ciclos econômicos – mineração, açúcar, tabaco, pecuária – das colônias europeias no Novo Mundo.

A partir da descoberta da América, milhões de homens e mulheres foram transportados em horríveis condições até portos como os de Havana, Veracruz e Salvador.

Aqueles que sobreviviam à viagem em geral trabalhavam até a morte nas fazendas, minas e cidades coloniais, assim como seus descendentes.

A extinção do cativeiro, mais de três séculos depois, pouco alterou o estatuto socioeconômico dos negros e mestiços. Oprimidos por elites racistas, com raras exceções, os afrodescendentes latino-americanos permanecem confinados nos níveis mais baixos da escala social.

Em pleno século XXI, eles ainda batalham para conquistar seus direitos de cidadãos plenos e, sobretudo, a consciência de sua própria etnicidade.

Os negros na América Latina se origina da aclamada série de documentários homônima transmitida em 2010 pela televisão pública dos Estados Unidos.

Produtor executivo, roteirista e apresentador da série, Gates procurou mostrar ao público norte-americano as peculiaridades das relações raciais em seis países do subcontinente: Brasil, México, Peru, República Dominicana, Haiti e Cuba.

Neste livro o autor amplia as reflexões realizadas diante das câmeras para traçar um panorama abrangente das condições de vida dos negros na atual conjuntura latino-americana.

9. O Sol é Para Todos

Melhor livro de literatura sobre racismo

O sol é para todos

  • Autor: Harper Lee
  • Capa comum: 350 páginas
  • Editora: José Olympio; 41ª edição (10 outubro 2006)

Esse é um dos maiores clássicos de literatura em todo o mundo. Nesse livro é retratada uma história que se passa nos Estados Unidos dos anos de 1930, onde o preconceito racial era muito presente.

Com isso as desigualdades eram escancaradas e são percebidas por uma garota muito esperta e questionadora.

Enquanto ela se pergunta sobre a realidade, seu pai, um advogado, coloca tudo em risco ao trabalhar na defesa de um negro que precisa ser inocentado de um crime que não cometeu.

Ao longo das páginas dessa obra, classe, raça, justiça, hipocrisia, inocência e heroísmo se misturam.

Então, mesmo anos após a sua publicação, esse livro continua sendo um dos mais importantes até hoje.

“O sol é para todos” foi vencedor do Prêmio Pulitzer em 1961 e, com isso, originou um filme com o mesmo nome, que ganhou o Oscar de melhor roteiro adaptado em 1962.

Um dos melhores livros sobre racismo que você não pode perder!

10. Ganhadores: A Greve Negra de 1857 na Bahia

Melhor livro histórico sobre racismo no Brasil

Ganhadores: A greve negra de 1857 na Bahia

  • Autor: João José Reis
  • Capa comum: 456 páginas
  • Editora: Companhia das Letras; 1ª edição (6 agosto 2019)

Finalizamos nossa lista de livros sobre racismo com uma obra do historiador João José Reis, que faz a reconstrução da greve que fez o transporte parar em Salvador.

O episódio foi protagonizado por homens negros e aconteceu em 1857. Participaram trabalhadores escravizados, livres e libertos, todos eles africanos ou descendentes diretos deles.

Essas pessoas faziam Salvador funcionar, pois executavam vários tipos de trabalhos e serviços, inclusive carregavam pessoas, objetos e vários tipos de mercadorias.

Com descrições baseadas em documentos historiográficos, essa obra é primordial para a compreensão adequada da sociedade da época e seus reflexos atuais.

Aqui são expostas as principais relações culturais, econômicas e sociais da Bahia do século XIX, onde o sistema controlador e o domínio paternalista eram escancarados.

Por isso, mesmo após mais de um século e meio do acontecido, esses relatos ainda têm muito o que contribuir para a compreensão do que é a sociedade baiana atualmente.

Conclusão

Como você pode perceber pela lista de melhores livros sobre racismo, existem muitos títulos que ajudam em muito a possibilitar a compreensão das relações sociais nos dias de hoje.

O Brasil é um país que teve a escravidão escancarada e, que não deu nenhum tipo de recurso aos ex-escravos após a abolição.

Com isso os reflexos dessa época permanecem muito presentes nas relações sociais. Atualmente o Brasil é um país que segregou a população negra.

Assim, muitos sofrem não apenas com o preconceito em si, mas também com a miséria e privação dos seus direitos mais básicos.

Dessa forma, é preciso compreender a situação para combater o preconceito. E os melhores livros sobre racismo ajudam com isso.

Sobre o Autor: Fernanda Campos de Medeiros

Bióloga mestre em biotecnologia e apaixonada pelas ciências médicas. Apesar da formação também ama ler e escrever sobre temas variados e por isso trabalha há mais de dois anos como redatora.

Deixe um comentário