Melhores Livros de Friedrich Nietzsche

Um dos maiores nomes da filosofia, Friedrich Nietzsche nasceu em Roecken, na Alemanha, no ano de 1844. Confira a seguir os melhores livros de Friedrich Nietzsche e uma breve introdução de sua história!

Melhores Livros de Friedrich Nietzsche em 2021

Assim falou ZaratustraAssim Falou ZaratustraUm livro para todos e para ninguém36% OFFR$ 21,04 na Amazon
Além do bem e do malAlém do Bem e do MalA obra mais abrangente de Nietzsche, de acordo com próprio autor34% OFFR$ 22,98 na Amazon
Genealogia da moralGenealogia da MoralA tese mais controversa e importante já proposta por Nietzsche34% OFFR$ 22,90 na Amazon
A gaia ciênciaA Gaia CiênciaUm livro com reflexões sobre ilusão e verdade35% OFFR$ 25,90 na Amazon
Crepúsculo dos ídolosCrepúsculo dos ÍdolosMelhor livro de Friedrich Nietzsche para introduzir o leitor aos demais52% OFFR$ 15,90 na Amazon
Ecce HomoEcce HomoObra singular, como jamais foi escrita por qualquer filósofo30% OFFR$ 24,47 na Amazon
Humano, demasiado humanoHumano, Demasiado HumanoReflexão profunda sobre o homem de espírito livre29% OFFR$ 28,19 na Amazon
AuroraAuroraGrande crítica de Nietzsche em relação à moral cristã ocidental32% OFFR$ 25,89 na Amazon
O nascimento da tragédiaO Nascimento da TragédiaPrimeiro livro escrito por Friedrich Nietzsche37% OFFR$ 24,00 na Amazon
Sobre verdade e mentiraSobre Verdade e MentiraUma reflexão sobre o poder das palavras no mundo ocidentalR$ 30,00 na Amazon

Quem foi Friedrich Nietzsche?

Ao longo de dez anos de sua vida, ele se dedicou como professor de filosofia da Universidade de Basiléia, na Suíça.

No ano de 1872 ele fez a publicação da sua primeira obra, “O nascimento da tragédia”. Depois desse, o autor escreveu mais treze livros em forma de ensaios e aforismos.

No entanto, a sua fase produtiva durou apenas até o ano de 1872, quando Friedrich Nietzsche enlouqueceu. Assim passou os seus últimos anos de vida, até falecer em 1900.

Apesar disso, a sua contribuição para o mundo foi enorme, mesmo que os seus textos sejam bastante controversos por abordarem questões delicadas.

Com temáticas de cunho religioso, moral, cultural e contemporâneo, incluindo a filosofia e a ciência, o Nietzsche tinha preferência por metáfora, ironia e aforismo.

Melhores Livros de Friedrich Nietzsche

Nietzsche, que é um dos filósofos mais importantes do século XIX, influenciou e continua influenciando a literatura ocidental.

Por isso, se você é adepto das ciências humanas não pode deixar de conhecer os melhores livros de Nietzsche que vão mudar para sempre a sua forma de pensar.

1. Assim Falou Zaratustra

Um livro para todos e para ninguém

Assim falou Zaratustra: Um livro para todos e para ninguém

  • Capa comum: 360 páginas
  • Editora: Companhia de Bolso; 1ª edição (9 fevereiro 2018)

Começamos a nossa série dos melhores livros de Friedrich Nietzsche com “Assim falou Zaratustra”. Sem dúvidas, essa é uma das obras mais influentes de todos os tempos e, um dos livros mais lidos de Nietzsche.

Nessa obra os leitores são atraídos pela complexidade e pela forma como filosofia, religião e literatura são misturadas.

As mesmas características são encontradas em “Além do bem e do mal”, livro publicado em seguida. Sobre isso, o próprio Nietzsche disse que continha “as mesmas coisas que havia dito antes pela boca de Zaratustra, mas de modo diferente, bem diferente”.

De fato, o leitor atento que estiver disposto a explorar as duas obras vai encontrar várias semelhanças entre elas.

As metáforas e alegorias desenvolvidas nos diálogos de Zaratustra, de fato se fazem presentes em outras obras do mesmo autor.

O livro mostra o caminho percorrido e os ensinamentos do filósofo Zaratustra depois que o Zoroastrismo surgiu na Pérsia antiga.

Nessa obra Nietzsche expõe várias das suas ideias utilizando uma linguagem poética e a ficção. E, com frequência, ele faz sátiras ao Velho e Novo testamento da Bíblia Sagrada.

A ideia central da obra é que os seres humanos são intermediários entre os macacos e o que seriam os “super-humanos”, que o autor chama de “Übermensch”

2. Além do Bem e do Mal

A obra mais abrangente de Nietzsche, de acordo com próprio autor

Além do bem e do mal (edição de bolso)

  • Capa comum: 248 páginas
  • Editora: Companhia de Bolso; Edição de bolso (6 maio 2005)

O próprio Nietzsche considerava “Além do bem e do mal” a sua obra mais abrangente e completa. Então ele não pode ficar fora dessa lista de maneira alguma.

Ao longo dessas páginas é possível encontrar uma série de características presentes em uma fase mais madura do autor, em que ele fala sobre perspectivismo, poder, crítica à moralidade, psicologia da religião e, sobre qual seria a melhor definição sobre um homem nobre.

Aqui sexualidade, caracterização sobre povos de diversos locais do mundo e opiniões sobre diversas personalidades históricas e artísticas também estão presentes.

Mas a característica mais importante é que nessa obra tudo é colocado de forma bela e precisa, reunindo poesia, drama e humor simultaneamente, de forma inteligente.

Ao explorar essa obra, o leitor ganha maior conhecimento sobre importantes correntes de pensamento características do século XX, como por exemplo psicanálise, existencialismo e filosofia analítica. Não à toa Nietzsche é considerado precursor desses pensamentos.

Certamente essa é uma publicação que não poderia faltar na lista dos melhores livros de Friedrich Nietzsche.

3. Genealogia da Moral

A tese mais controversa e importante já proposta por Nietzsche

Genealogia da moral

  • Capa comum: 176 páginas
  • Editora: Companhia de Bolso; Edição de bolso (19 maio 2009)

Outro dos melhores livros de Friedrich Nietzsche é “Genealogia da Moral”, uma obra que completa “Além do Bem e do Mal”. Nela são reunidos três ensaios que falam justamente sobre o surgimento dos conceitos morais de acordo com vários ângulos de visão.

Com uma interpretação diferente, em que a evolução da ética é colocada como uma história de crueldade, o autor critica até mesmo os pensamentos ideológicos da tradição religiosa e filosófica do ocidente.

Falando sobre a compaixão, igualdade e crença, Nietzsche coloca aqui uma das teses mais controversas e também importantes da filosofia de todos os tempos.

Aqui ele se mostra contrário a qualquer tipo de razão, seja ela científica ou lógica, que seja aplicada sobre a moral. Isso o estimula a criticar avidamente qualquer manifestação da cultura ocidental.

Com essa obra o autor tenta responder a alguns dos seus próprios questionamentos sobre quais foram as condições para que o homem inventasse o valor das palavras “bem” e “mal”. Seriam eles sinais de degeneração?

4. A Gaia Ciência

Um livro com reflexões sobre ilusão e verdade

A gaia ciência

  • Capa comum: 344 páginas
  • Editora: Companhia de Bolso; Edição de bolso (28 março 2012)

“A gaia ciência” é um dos livros mais originais de Friedrich Nietzsche, que traz reflexões muito importantes sobre ilusão, verdade, conhecimento, história, arte e moral.

São nada menos que 383 seções em que surgem três questões associadas diretamente ao filósofo: a figura emblemática de Zaratustra, o anúncio da “morte de Deus” e a teoria do “eterno retorno”.

Apesar de conter ideias clássicas do autor, esse é também o livro de Nietzsche que mais traz diversidade, inclusive de formas literárias.

Aqui o leitor pode encontrar prosa, verso, diálogos, parábolas, ensaios, aforismos e até mesmo versos humorísticos de diversos tipos.

Friedrich Nietzsche publicou esse livro originalmente em 1882, mas em 1887 saiu a sua segunda edição, que ganhou uma ampliação.

5. Crepúsculo dos Ídolos

Melhor livro de Friedrich Nietzsche para introduzir o leitor aos demais

Crepúsculo dos ídolos

  • Capa comum: 136 páginas
  • Editora: Companhia de Bolso; Edição de bolso (3 fevereiro 2017)

Também entre os melhores livros de Friedrich Nietzsche, “Crepúsculo dos ídolos” foi a penúltima obra de Nietzsche, que teve a sua primeira edição em 1988. Pouco depois o filósofo deixou de escrever porque perdeu a sua razão.

O próprio autor se referiu a essa obra como sendo responsável por “abrir o apetite” dos seus leitores para todos os seus outros livros.

Mas essa é não apenas um breve resumo do que foi esse autor, mas também uma espécie de declaração de guerra, em que ele se coloca contra “ídolos” e qualquer tipo de ilusão existente no ocidente.

Os ataques existentes nesse livro abrangem muitos temas, formando como que um mosaico em que pode-se encontrar: realismo diante da sexualidade, materialismo, abordagem psicológica, antigermanismo, misoginia, perspectivismo e aristocratismo.

Uma observação importante sobre a simbologia do “martelo” contido no subtítulo. É preciso enxergá-lo como objeto responsável por acabar com os ídolos.

6. Ecce Homo

Obra singular, como jamais foi escrita por qualquer filósofo

Ecce Homo

  • Capa comum: 144 páginas
  • Editora: Companhia de Bolso; Edição de bolso (18 março 2008)

Após seu aniversário de 44 anos, Friedrich Nietzsche se colocou a pensar sobre as suas conquistas ao longo da sua vida, fazendo uma espécie de “balanço”.

Assim, em 1888 surgiu “Ecce homo”, um dos livros mais importantes já escritos em alemão. Uma obra única, como nunca nenhum filósofo ousou escrever e, por isso, merece estar em nossa lista dos melhores livros de Friedrich Nietzsche.

Mas esse livro não deve ser encarado como simples autobiografia do autor. Ele é bem mais do que isso: é uma confissão e interpretação de como Nietzsche enxergava o mundo e lidava com os seus principais conflitos.

Nessa obra, o filósofo mais influente dos últimos tempos, escreve de uma forma única sobre suas paixões e sobre como cada um de seus livros surgiu.

Assim ele faz uma revisão sobre a sua própria vida, de uma maneira totalmente original e em certos pontos desconcertante.

Mas essa obra tem ainda uma importância maior: foram as últimas palavras escritas por Friedrich Nietzsche antes que ele perdesse a razão.

Então é a última visão de mundo que foi apresentada à sociedade por esse filósofo, psicólogo e “anticristo” genial.

7. Humano, Demasiado Humano

Reflexão profunda sobre o homem de espírito livre

Humano, demasiado humano

  • Livro de bolso: 320 páginas
  • Editora: Companhia de Bolso; Edição de bolso (1 janeiro 2005)

“Humano, demasiado humano” foi publicado em 1878 e é um livro que traz um Friedrich Nietzsche mais distante tanto do romantismo de Wagner quanto do pessimismo de Schopenhauer.

Aqui o autor demonstra uma influência muito maior dos moralistas franceses e, com isso, mostra todo o seu aforismo.

Nesse livro o leitor tem acesso à visão sempre bastante crítica de Nietzsche em relação a temáticas que envolvem a metafísica, a moral, religião, arte, amor, política, literatura e também relações sociais.

Justamente por ter esse caráter crítico, o livro foi mal visto na época da sua publicação. No primeiro ano após o seu lançamento foram vendidas somente 120 cópias.

Mas ele é essencial para qualquer pessoa que queira compreender melhor a evolução da escrita do filósofo. Dessa forma, não poderia ficar de fora da nossa lista dos melhores livros de Friedrich Nietzsche.

Com ele o autor alerta os seus leitores sobre o que são os homens de espírito livre, ou seja, aqueles que pensam de forma diferente do que é esperado pela sociedade. Assim o leitor é sacudido por essa obra é levado a reflexões profundas.

8. Aurora

Grande crítica de Nietzsche em relação à moral cristã ocidental

Aurora

  • Capa comum: 312 páginas
  • Editora: Companhia de Bolso; Edição de bolso (4 novembro 2016)

Aurora é uma obra de Nietzsche que foi publicada em 1881 e segue basicamente a mesma linha de pensamento vista em “Humano, demasiado humano”.

São 575 aforismos, que possuem de duas linhas a poucas páginas, por meio dos quais o filósofo mostra todo o seu criticismo em relação à moral cristã-ocidental e a todos os conceitos relacionados a ela.

Nesse livro conceitos como “Deus”, “Alma”, “pecado”, “sujeito” e “livre-arbítrio” são colocados como sendo inventados, falsos e prejudiciais para a humanidade.

Vale salientar aqui que no subtítulo do livro aparece a palavra “preconceito”, mas aqui ela é apresentada como pré-julgamento.

O autor também coloca a epígrafe “Há tantas auroras que não brilharam ainda”, proveniente de escrituras hindus e, que traduz a esperança do autor de que um dia exista um mundo em que não haja ilusões religiosas, morais e intelectuais.

9. O Nascimento da Tragédia

Primeiro livro escrito por Friedrich Nietzsche

O nascimento da tragédia

  • Capa comum: 184 páginas
  • Editora: Companhia de Bolso; Edição de bolso (8 fevereiro 2007)

“O nascimento da tragédia” foi a primeira obra do filósofo e teve sua primeira publicação em 1872.

Na época, o livro chamou a atenção pela ousadia da sua abordagem, mas também recebeu diversas críticas pela forma como o autor colocou as diversas questões.

Ele desafiava os principais pensamentos aceitos até então, como a concepção de que os gregos eram um povo simples e tranquilo.

Nesse livro Friedrich Nietzsche traz uma interpretação da tragédia e da cultura grega, construindo assim uma forte relação entre o conhecimento e a arte na época moderna.

Não à toa que tantos anos após a primeira publicação, essa ainda continua sendo uma das suas principais obras e, ainda é bastante discutida pelos estudiosos da filosofia.

10. Sobre Verdade e Mentira

Uma reflexão sobre o poder das palavras no mundo ocidental

Sobre verdade e mentira

  • Capa comum: 96 páginas
  • Editora: Editora Hedra; 1ª edição (1 janeiro 2007)

Finalizamos a nossa lista dos melhores livros de Friedrich Nietzsche com a publicação “Sobre verdade e mentira”.

Nesse livro de menos do que cem páginas é possível observar a investigação de Friedrich Nietzsche em relação ao poder que a linguagem possui na civilização ocidental

De acordo com o autor, as palavras possuem poder porque o homem se esqueceu de que elas são apenas metáforas para diversas coisas.

Apesar de ter sido escrita em 1873, essa obra de Nietzsche só foi publicada depois da morte do autor.

Conclusão

Friedrich Nietzsche é um dos filósofos mais importantes de todos os tempos e também o mais influente dos últimos anos.

Apesar de serem extremamente controversas, as suas obras são essenciais para qualquer pessoa que estude filosofia ou qualquer outra ciência humana.

Mas os livros de Friedrich Nietzsche são mais do que isso: eles são essenciais para que qualquer pessoa reflita sobre a sua própria existência.

Então, agora que você já sabe quais são os melhores livros de Friedrich Nietzsche, é só escolher por qual deles você vai começar a ler esse autor fantástico.

Sobre o Autor: Fernanda Campos de Medeiros

Bióloga mestre em biotecnologia e apaixonada pelas ciências médicas. Apesar da formação também ama ler e escrever sobre temas variados e por isso trabalha há mais de dois anos como redatora.

Deixe um comentário